Cálculo Taxa Selic – Como calcular

A taxa de juros, definida pela Copom (Comitê de Política Monetária) utiliza o Selic para controlar as metas de inflação. No entanto, os juros reais são os efeitos da inflação, ou seja, das aplicações feitas pelo governo ou por um investidor comum.

O Brasil atualmente é o local que possui a maior taxa de juros real, assim isso acontece devido à taxa oficial, no caso a Selic, já que ela é projetada para 12 meses assim como a expectativa da inflação.

De certa forma para calcular uma taxa de juros real com base na Selic é preciso subtrair a expectativa de inflação, calculada pelo índice do governo, o IPCA. Supondo que a taxa Selic esta a 14,75%, a taxa de juros real do Brasil é de 9,8%, uma vez que a estimativa do IPCA é de 4,51%. Com a taxa oficial a 14,5%, o juro real cai para 9,56%.

Já para fazer o cálculo da taxa Selic é preciso ter uma média diária ponderada pelo volume das operações, isso é feito através da seguinte fórmula:

Cálculo Taxa Selic

onde:

Selic = taxa média apurada;

DIi = Taxa da i-ésima operação;

VEi  = Valor de emissão da i-ésima operação;

n = número de operações na amostra.

Para fazer o cálculo direto basta acessar página do Banco Central do Brasil (https://www3.bcb.gov.br/CALCIDADAO/publico/exibirFormCorrecaoValores.do?method=exibirFormCorrecaoValores&aba=4) e escolher a Selic e colocar as datas corretamente para que se tenha o valor corrigido.

1 Comment

Filed under Taxa Selic

Tabela Taxa Selic Atualizada 2013

A taxa Selic é utilizada para que seja feito os empréstimos entre os bancos e nas aplicações dos títulos públicos federais. Dessa forma, com o controle da taxa Selic, é possível que o governo controle a inflação.

Em todo caso, se a taxa Selic serve como referência para as demais taxas de juros, assim com a taxa básica definida é possível utilizá-la nos negócios com títulos públicos, estes registados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia, o Selic.

Entretanto, quando a economia esta aquecida é natural que os consumidores tenham mais dinheiro para gastar, o que gera uma maior procura de bens e serviços, porém, com a alta procura, os preços começam a subir o que gera a inflação. Dessa foram o COPOM (Comitê de Política Monetária), eleva os juros para que contenha o excesso da demanda e estimule a poupança.

Abaixo segue tabela taxa Selic atualizada de 2013, confira:

Reunião

Período de vigência

Meta SELIC
% a.a.
(1)(6)

TBAN
% a.m.
(2)(6)

Taxa SELIC

data

viés

(3)

% a.a. (4)

 175ª

29/05/2013

30/05/2013 -

8,00

 174ª

17/04/2013

18/04/2013 – 29/05/2013

7,50

0,82

7,40

 173ª

06/03/2013

07/03/2013 – 17/04/2013

7,25

0,80

7,16

 172ª

16/01/2013

17/01/2013 – 06/03/2013

7,25

0,90

7,12

 

Leave a Comment

Filed under Taxa Selic

Histórico das taxas de juros Selic

A taxa Selic é a forma que o Governo Federal do Brasil, impôs para saber o índice pela qual as taxas de juros são cobradas no mercado brasileiro. Essa taxa básica é utilizada como a referência pela politica monetária.

O Comitê de Política Monetária (Copom), que estabelece a meta para a taxa Selic. Em todo caso, a taxa overnight do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (SELIC), é anunciada de forma anual, assim é possível ter uma taxa média, o que garante um volume das operações do financiamento de um dia.

Esse tipo de controle é utilizado para saber os valores dos títulos públicos federais.

A taxa Selic no Brasil, é fundamental, para que se tenha um custo do dinheiro, para que possam ocorrer os empréstimos bancários, dessa forma possui uma base de renumeração para os títulos públicos.

Os títulos públicos são listados e negociados no próprio Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, ou Selic, assim através do overnight ( operações de um dia) é possível ter a taxa média e regulamentar diariamente as operações interbancárias.

Apesar de ter um curto prazo é fundamental, pois essa taxa é utilizada entre os bancos. Quando estes querem tomar recursos emprestados de outros bancos em um prazo de um dia, eles oferecem os títulos públicos como garantia o que reduz os ricos e como consequência os juros.

Essa taxa é declarada de forma anual, para os 252 dias úteis. Todas essas negociações são registradas pelos computadores do DEMAB, cuja sede fica no Rio de Janeiro. Após o fechamento do mercado, o DEMAB calcula a taxa e possui o volume dos negócios daquele dia.

Histórico das Taxas

Data da entrada em vigor

Valor (em % ao ano)

18 de Janeiro de 2006

17,25

22 de Julho de 2009

8,75

8 de Dezembro de 2010

10,75

8 de Junho de 2011

12,25

7 de Março de 2012

9,75

18 de Abril de 2012

9,00

30 de Agosto de 2012

7,50

10 de Outubro de 2012

7,25

17 de Abril de 2013

7,50

´

Para acompanhar o histórico completo das taxas de juros Selic acesse : http://www.bcb.gov.br/?COPOMJUROS

Leave a Comment

Filed under Taxa Selic

Aumento da taxa Selic – Banco Central do Brasil

O uso da taxa Selic é a forma que o Governo utiliza para combater a inflação, sendo assim, para que não ocorra a remarcação dos preços, sempre que o valor sobe acima do esperado, o Banco Central do Brasil, utiliza a taxa de juros, para que possa ter a diminuição do dinheiro em circulação, ou seja, dessa forma existe uma contenção do crédito o que como consequência evita o crescimento inflacionário.

No Brasil é natural que não esteja dentro do PIB, assim os gastos públicos inundam, assim traz consequências para a economia, entretanto, o Brasil na consegue lidar, dessa forma, o Banco Central precisa aumentar o custo do dinheiro, para que a atividade econômica esfrie, ou seja, quanto maior a taxa, menor é a demanda, consequentemente com as empresas e as pessoas diminuindo seus consume o preço tende a cair.

Apesar disso caso tenha o aumento da taxa Selic, os únicos beneficiários são os títulos públicos já que sua rentabilidade esta diretamente atrelada a Selic, entretanto isso esfria a economia.

Esse fator acontece, pois o aumento das taxas de juros interfere diretamente nos juros dos financiamentos bancárias. Assim com uma oferta de crédito mais “cara” (juros altos) os consumidores passam a comprar menos. Isso também é válido para as empresas, pois com juros mais altos, isso pode interferir no retorno do investimento. Porém, com o aumento da Selic o governo desestimula o consumo, o que diminui a demanda, trazendo como retorno uma queda dos preços, assim com a elevação da Selic é possível controlar a inflação (desequilíbrio econômico).

Em todo caso, no mês de Abril, a taxa subiu de 7,25% para 7,50% ao ano, porém esse reajuste não acontecia desde julho de 2011, quando o Copom elevou os juros básicos de 12,25% para 12,5% a.a.

Leave a Comment

Filed under Taxa Selic

Taxa Selic: O que é e pra que serve

A taxa Selic da sigla Sistema Especial de Liquidação e de Custódia nada mais é do que a taxa de juros na qual existe um empréstimo entre os bancos. Essa operação chamada “overnight” possui um prazo de duração, apenas um dia, e é a forma de ter como garantia os títulos públicos.

Dessa forma, a taxa Selic, é a forma básica de juros da economia brasileira, definida pelo Governo.

A taxa Selic é o instrumento primário da política monetária do Copom. O Copom estabelece uma meta para a Selic, e através disso, possui uma mesa de operações no mercado aberto do Banco Central que mantém uma taxa diária próxima à meta.

Para que serve a Taxa Selic

Desenvolvida em 1979, a taxa Selic, foi criada com o intuito de deixar mais transparente e segura às negociações do título público.

Entretanto, a taxa Selic tem extrema importância na economia, pois a dívida brasileira é enorme e com a Selic é possível compensar os credores pelo risco de emprestar ainda mais dinheiro, ou seja, a compensação é feita pela forma de juros altos. A Selic também é o principal instrumento para o controle da inflação, que funciona como uma taxa de juros básica, sistema adotado pelo país.

Na teoria, o Selic, serve como uma base para outros bancos, ou seja, para que os bancos públicos e privados possam calcular os seus juros. Assim quando o governo baixa a Selic, teoricamente os outros bancos e instituições financeiras devem ter suas taxas diminuídas.

Caso o governo deseja estimular a oferta de empréstimo com taxas mais baixas, e alavancar o consumo e movimento da economia, basta ele reduzir a Selic. Já se a economia está aquecida e a inflação está alta, o ideal é aumentar a Selic, com isso os empréstimos voltam a ficar mais caros e consequentemente as pessoas consomem menos, fazendo com que tenha uma queda no aumento dos preços.

Leave a Comment

Filed under Taxa Selic